August 20, 2016

Quando voltares para mim


















Já não pegava num livro da Margarida Rebelo Pinto há muito tempo, mais do que um ano ou dois de certeza. Só que este é um dos casos que mais tarde ou mais cedo irei sempre regressar. Não sei ao certo a razão, mas sei que é e será sempre uma autora que me acompanhou desde mais nova. Talvez até seja essa a razão que me faz ler os seus livros, embora gostar do que escreve também. É uma leitura leve, não nos cansa. É bom para ler quando vamos de férias! E foi exatamente isso que fiz durante as minhas férias. Enquanto estava na piscina aproveitava para ler algumas páginas.

E um livro fácil de ler. São várias cartas entre amigas e mais alguém especial para uma delas. Por isso, torna-se muito fácil de ler e de puderem parar num ponto certo para retomar a leitura. Como sempre o tema principal é o amor. O amor bom e amor mau, se é que há amor mau. O que quero dizer é que todas as palavras são sobre o amor, sobre como elas o conseguem ver de formas diferentes baseadas nas experiências de cada uma. Mais perto ou mais longe, com mais ou menos histórias felizes, todas se apoiam e todas se aconselham umas às outras. 

Quando voltares para mim, é na minha opinião um livro bom para ler. Um livro fácil, um livro que nos faz rir em determinados momentos. Um livro que como todos os outros da Margarida Rebelo Pinto, me prende à leitura porque é sobre amor e tudo o que é sobre amor tem esse efeito em mim e se calhar deveria ter em muito boa gente. Irão encontram entendimento sobre o título na última carta escrita neste livro. Pelo menos foi o que eu senti ao lê-la. 

Boas leituras! 

1 comment:

  1. Desde que a Margarida começou a publicar livros mais históricos que deixei de acompanhar o seu trabalho. Mas este livro novo deixou-me muito curiosa, está lista para futuras leituras :)

    ReplyDelete