March 31, 2016

E é isto. Dos dias chatos.

Enquanto regressava a casa no santo autocarro, passaram-me algumas coisas pela ideia. "A senhora do autocarro" estava lá, como sempre. Sentada desta vez. Não ia a falar com o motorista. Vá lá. Mas o meu dia ontem foi tão cheio e tão-pouco-interessante, que quando uma senhora entrou e olhou para mim, só me ocorreu algo como: "isto realmente, eu não faço ideia do que a-senhora-do-autocarro faz da vida, e questiono-me, mas quantas pessoas passaram por este bicharoco chamado autocarro e eu não faço ideia realmente pelo que podem passar". 


Pensamentos tristes. Eu sei. Mas o meu dia de ontem foi de cuspir na sopa. Digamos que entre manhã e tarde no hospital, por motivos distintos, mas que envolvem sempre pessoas que amo, não são propriamente aquilo que se quer. Eu já odeio hospitais, passar lá o dia todo e trabalhar duas horas pelo meio, honestamente, preferia trabalhar 24h seguidas. E como eu estava a dizer... eu ia mesmo em modo off, ou como quiserem chamar, ia na minha, sem grandes paciências para nada e questionei-me, caramba eu estou que nem me aguento e a verdade é que quem passa, acha que devo ter tido um dia óptimo ou coisa que o valha. Só é pena que não. 

Isto deve acontecer todos os dias com centenas e centenas de pessoas. Mas ontem deu-me para isto. Na verdade não fazemos ideia do que se passa por detrás do rosto das pessoas. Não sabemos. Não fazemos ideia e lá vamos andando todos no mesmo espaço. 

Dias maus, não é? É isso que diz por aí. Ah e pelo meio, ainda levei com chuva. 

Isto é mais ou menos como A Pipoca diz, e eu estou a uma distância como daqui a outra galáxia qualquer de lhe chegar por perto, mas, já me disseram tanta coisa má por causa de ter um blog (assim como disseram boa e as boas são mais do que as más, sim) que isto só pode ser praga ou coisa do género. 

1 comment:

  1. Dias maus todos temos, Joana. Nos últimos dias, venho dizendo que meus últimos cinco anos foram de muitos dias maus e alguns dias bons, mas a vida é uma eterna luta. Ainda no meu caso, pegando um gancho do seu relato, passei o dia tentando ler, tentando trabalhar e tentando me livrar de uma cefaleia que veio logo que acordei e, infelizmente, até esse momento ainda permanece.
    Enfim, que o nossos dias vindouros sejam todos melhores.

    Abraços.

    ReplyDelete