February 25, 2016

Conversas no autocarro

Já percebi que vocês até gostam de saber as coisas engraçadas que vão acontecendo em alguns dos meus dias, por isso, vou começar a fazê-lo mais vezes. Como já sabem ainda ando a mexer no blog e na forma como quero as coisas, falta bastante para dizer que está, por isso, em breve vão encontrar mais uma nova etiqueta que irá falar sobre estas coisas. Vai chamar-se - Crónicas dos meus dias - parece-vos bem? A mim parece-me lindamente! 



Para hoje temos em cima da mesa uma conversa de autocarro que foi qualquer coisa de extraordinário! Entrei, sossegada, como sempre, no meu canto, caladinha e eis que mais algumas paragens à frente comecei a ouvir uma conversa hilariante. Não é que tenha sido hilariante só pelo calibre da conversa, mas porque a conversa foi contada ao autocarro inteiro, com muitos decibéis a mais. 

Lá ia eu, uma viagem curta, é de notar! Começo a ouvir uma senhora a falar com um senhor sobre um outro homem, que não faço ideia quem seja, mas que segundo a senhora não interessada a ninguém e ainda fala mal para as pessoas, e quando ela diz mal é mesmo mal! Estes dois senhores que iam a falar, eu já os vi por cá várias vezes, mas acho que nunca a tinha ouvido berrar. Coitado do homem que ia a ouvir isto tudo. "Ai ele falou assim com a fulana y?", "Se ele me falar assim alguma vez, olha, nunca mais! Nunca mais me apanha nas coisas que ele combinar" e por aqui seguiram-se mais algumas frases, incluindo esta, particularmente boa... "Ele gosta que ele engraxem os sapatos, mas eu nem uso sapatos desses, que eu só gosto de ténis!". 


Eu sabia que o zumzum vinha da parte de trás do autocarro, mas só ia descobrir quem estaria nesta bela figura quando saísse e lá está. Sinceramente nem imaginava a senhora a falar assim, mas enganei-me. Ia para ali um festival muito engraçado. Ficámos todos a saber que a senhora não ia a mais lado algum, que não ia responder mal ao senhor mas que não queria nada dele! E ponto assente. Eu se fosse ao senhor que ia ao lado dela nem abria a boca, ainda corria o risco de sobrar para ele... 

1 comment:

  1. Oh Meus Deus!

    Mónica Rodrigues dos Santos
    http://cupcakewomen.blogspot.pt/

    ReplyDelete