January 11, 2016

Colocação do aparelho maxilar inferior

É isso mesmo que estão a ler. No sábado de manhã foi o dia de colocar o meu aparelho maxilar inferior e não imaginam como me senti bem depois de saber que ele já ali estava e que eu não precisava esperar mais. Sei que provavelmente para muitos serei só mais uma pessoa a colocar um aparelho, mas para mim e para aqueles que me têm acompanhado por aqui sabem perfeitamente que o caso é mais bicudo do que isso.

(Fotografia tirada pelo telemóvel, em breve coloco fotografias com maior qualidade) 

Sempre pensei que o dia em que iria começar a pensar (sim, pensar apenas) em colocar aparelho não chegaria nem tão cedo, nem tão tarde - simplesmente não chegaria. Os anos foram passando e eu não dei conta deles passarem. Quando me apercebi, tinha plena consciência de que antes de o colocar iria ter muito trabalho pela frente. Não iriam ser só dentes para extrair, mas sim cuidar bem da minha saúde oral, coisa que numa certa idade me custava a fazê-lo porque me custava olhar para o espelho e ver que não era aquele o sorriso que alguma vez tinha pensado ser o meu. Prejudiquei-me a mim mesma e jamais voltaria a fazê-lo. Afinal de contas, lembrem-se que não podemos estragar só os nossos dentes, temos de cuidar da nossa gengiva também. E eu sei que não fui nada amiga da minha. Mas a verdade é que isso tudo já passou. Tudo o que me fazia duvidar e sentir insegura, hoje não faz mais sentido porque já nem sequer existe. As marcas ficaram cá, mas a força de saber que tudo correrá bem a partir de agora é maior. Aprendi a olhar para as bocas alheias com outros olhos. Estou longe de ser médica, mas se vir alguém que me pareça que tenha ali qualquer coisa que pode vir a trazer problemas, eu sou a primeira a aconselhar a visita ao dentista e só não o digo se não me sentir confortável com a pessoa ou se for alguém que mal conheço. Aprendi a dar valor aos meus dentes e sobretudo a querer sentir-me bem comigo mesma. Não é um caminho fácil e os meus dentes são os grandes culpados (ou eram) um dos grandes causadores de todas as minhas fontes de insegurança, de muitas das minhas dúvidas acerca daquilo que eu mesma via ao espelho.

Lembro-me de em tempos falar comigo mesma e questionar-me se um dia iria ser o dia em que eu deixava de ser a gorda e aquela que tinha os dentes tortos. Gorda, sei que já não sou. É algo que não quero voltar a ser e que não me irei permitir a mim mesma. Os dentes, bem, ainda não estão no ponto não é? Era preciso um milagre ao fim de tão pouco tempo, mas a verdade é que já sei o que é sorrir para as pessoas sem vergonha de que me olhem para a boca. Hoje em dia isso já não me faz confusão. Já não sinto que tenho cá nada que possa fazer com que olhem de outra forma, ou que me possa sentir menos bonita. 

A luta é grande e as dores são muitas. O sábado foi passado com imensas dores na boca, sem comer grande coisa. Valem-me as sopas, os leites e essas coisas moles. Lá se vão mais uns quilinhos, não é? E eu que até estou sempre a dizer que o aparelho não me faz perder peso, olhem que se calhar desta vez vou enganar-me. O aparelho inferior não é lá muito simpático aqui para a Miss Refilona 2016. Por norma eu suporto bem as dores e não sou de me queixar muito, só quando não me sinto mesmo bem e este foi um destes casos. É claro que jamais serão as dores a demoverem-me do quer que seja. Se dói é porque está a fazer efeito. Aguenta-se. Melhor ou pior, aguenta-se.


Obrigado a toda a equipa, mais uma vez. 
Obrigado por notarem que já não chego ao consultório sem mostrar um único dentinho. 

16 comments:

  1. Notasse que este post é um post muito sentido :) E acho que fizeste muito bem em escrevê-lo! É uma inspiração para todos aqueles que não gostam de olhar para o espelho, e que com o tempo vão começar a acreditar em si mesmos!
    Coragem :)

    Beijinhos,
    Marina

    http://belezadocebeleza.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigado Marina!
      É bom ler essas palavras e saber que consegui passar para aqui o que estava mesmo a pensar e sentir! Obrigado por me seguires atentamente.

      PS: Tens um e-mail meu!! Beijinhos

      Delete
  2. Sei bem como te sentias e como te sentes! Já estive na mesma situação que tu
    Boa sorte com todas as dores que te esperam, no final compensa

    Beijinhos

    http://ummistodeideias.blogspot.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tudo irá compensar Helena! Assim espero :)
      Beijinhos

      Delete
  3. Como eu entendo! Desde miuda que passei horas nos dentistas: tinha a boca pequena demais para o número de dentes. Tinha a boca tão torta que quando fui a um especialista na Póvoa do Varzim ele pediu autorização para fotografar e colocar a minha boca numa apresentação de uma palestra que ia fazer nos "States". Tenho menos 6 dentes que a dentição normal e sei bem que o que é sofrer e trabalhar para ter uma boca normal. E sim, acho bem quando se vé alguém a desleixar avisar, porque a boca parece coisa pequena mas é um "orgão" que quando não funciona bem afeta muita coisa na nossa saúde fisica, psicológica e social!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Quem me dera que quando fosse mais nova me tivessem quase obrigado, em vez de me fazerem a vontade. Acho que entendes o que quero dizer! Cheguei aquela que é a fase do armário a passar mal e a ver os dias serem demasiado complicados para mim, a ver a minha auto estima ir para um lugar qualquer assim muito longe e não me fez bem. Como eu digo, magoei-me a mim mesma neste assunto, mas felizmente consegui mudar o rumo das coisas. Ainda fui a tempo e a única coisa que tento é que os outros que vejo com problemas ou medos percebam que é melhor ir...

      Delete
  4. Bem, percebo-te a 100%! Meti aparelho a 6 meses as diferenças são assustadoras de tão boas, cada dor vai compensar tanto que agora quando me doi fico contente porque sei que são os meus dentinhos a ir ao sitio. Vai compensar e vamos ter os nossos dentinhos no sitio num instante.

    Beijinhos e Muitas força, MARGARITA

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigado Diana, pela força e pelas palavras! As diferenças são tantas... e é tão bom! Dói, é verdade, mas vamos ter os dentes como sempre quisemos é verdade. Beijinhos!

      Delete
  5. É tão bom ter um sítio de total confiança como esse onde tu vais !!! Vou continuando a acompanhar ;) as melhoras :)
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu não me posso mesmo queixar... é lá que me sinto bem a fazer isto tudo. Vou continuar sempre a deixar por cá as novidades, já sabes! Beijinhos

      Delete
  6. Olá! Olha adorei ler isto. Meti o aparelho à pouco mais de um mês, por isso compreendo perfeitamente as tuas lamurias! mas olha que ao fim deste mês, já vejo tantas tantas diferenças! Estou a seguir o teu blog, para poder acompanhar tudinho! :) Dá um saltinho no meu e segue-me também se quiseres :)

    um beijinho muito grande!
    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. É realmente importante tratar dos dentes. O meu problema não era só o aparelho. Se quiseres saber da história toda, procura pela etiqueta [agora é altura de mudar] e vais perceber :)

      Beijinhos

      Delete
  7. Sem dúvida que é bom e tranquilizador acompanhar o teu percurso. Já há uns anos que tenho algum pavor a dentistas e ver alguém na mesma situação que eu a superar-se a si própria e a perder esse medo é algo bastante bom e motivador.

    Que as dores passem rápido!

    Beijinhos,
    Beatriz do Bookaholic.

    ReplyDelete
  8. Lendo este post é bastante motivador para quem vai iniciar neste processo, eu por exemplo. Tenho receio e pavor, em relação a dores. Sei que vai custar, mas tudo irá valer a pena. Acho bem alertares a algum sinal de "descuido" a pessoas com quem tens confiança. Acho que é "automático" essa reacção. Eu por exemplo sou igual. Até nos podem levar a mal, mas é para o seu bem. Se tratarem precocemente da saúde oral não "sofrem" tanto na cadeira do dentista, e poupam uns quantos €€€.
    Força nesta nova fase, e estou aqui a torcer e a acompanhar todo este processo.
    Beijinhos
    achamarrita.blogspot.pt

    ReplyDelete
  9. Revejo-me nas tuas palavras. Foi preciso chegar aos 30 para ganhar coragem para pôr o aparelho. Nao era urgente, não era um caso bicudo! Mas eu queria melhorar o meu sorriso.
    Já noto diferenças.
    Dia 29 também colocarei o inferior. Vamos ver como corre!

    Beijinhos

    ReplyDelete
  10. Sabes bem como te entendo e sei exactamente o que custa mas fico orgulhosa do teu percurso e pela tua força de vontade Joaninha! O pior já passou e daqui para a frente vai ser só a melhorar. Sempre com muita paciência, não te esqueças! <3

    Beijinho grande,
    Fashion She Wrote

    ReplyDelete