November 19, 2015

Ser mulher é chato

































E não é que eu não goste de ser mulher, calma lá. Eu gosto, mas por vezes é chato e cansativo também. Nós mulheres, na sua grande maioria, somos quase como uma multifunções e somos capazes de fazer mil e duzentas coisas ao mesmo, só que depois a isso junta-se uma tosse ou uma constipação ou quem sabe até um mau estar mensal (chamemos-lhe assim). E lá vamos nós, supostamente, todas airosas e alegres da vida (não, nada disso). É mais assim: e lá vamos nós, todas sofridas mas a aguentar e a continuar a fazer as tais mil e duzentas coisas. Está-nos no sangue, nós lá vamos fazendo as coisas, ora com mais ais ora com menos ais! 

Só que é por isto que ser mulher é chato. Andamos de um lado para o outro, fazemos uma data de coisas, ainda arranjamos tempo para nós (ou temos de arranjar) e para viver a vida. Sim, também dizem que é importante e que convém fazer. O mundo onde vivemos já ele por si só corre a uma velocidade avassaladora, e nós como andamos quase sempre aceleradas acabamos por vê-lo correr ainda mais. Pelo menos falo por mim, que ando sempre a mil e cheia de coisas para fazer ou resolver. Acabo por chegar a um momento em que é preciso parar ou descansar, mas confesso que é difícil. Partindo de mim, já sou uma mulher que não gosta muito de sossegar, mas acho que todas nós precisamos de o fazer, por mais empenhadas que possamos ser e por mais que desejemos continuar a fazer. 


Estão a ver porque é eu digo que somos como uma multifunções? Depois também somos multifunções no mau feitio, porque chegamos a uma dada altura em que ninguém nos pode aturar, a verdade é esta. 

Mas isto foi só um desabafo, talvez por ter acordado extremamente rouca sem saber ao certo porquê e saber que tenho mais umas quantas dores, incluindo as malvadas das costas, entre outras. Mas faz-se. Ai faz-se, faz-se. 

4 comments:

  1. Verdade, verdadinha. O nosso problema é que muitas das vezes temos a mania que somos a super-mulher e é possível fazer tudo e mais alguma coisa!! A gente lá vai fazendo, até ao dia... Nós mulheres temos a essência do multitasking a um nível profissional!

    beijinho,
    http://mctbeauty.blogspot.pt

    ReplyDelete
  2. Infelizmente é nos incutido desde cedo a função multitasking e por muito que digam que a sociedade tem evoluido a verdade é que a mulher continua a ser multasking. Mas verdade seja dita também temos um à vontade, conhecimento e confiança à medida que ganhamos experiência :)

    ReplyDelete
  3. Querida Joana. Descreves na perfeição como eu era há uns tempos a trás. Entretanto tive mesmo de acalmar por questões de saúde. Agora, em vez de fazer mil e duzentas coisas ao mesmo tempo, faço só metade e ao meu ritmo. Aprendi a respeitar mais os meus limites e aproveitar melhor pequenas coisas da vida. Ainda há muito que quero fazer mas tem de ser com alguma calma. De vez em quando entusiasmo-me e começo a acelerar, mas depois percebo que não pode ser e volto a acalmar eheh. Beijinhos,
    Rita C.
    www.ritacompleto-consultoria-imagem.com

    ReplyDelete