August 23, 2015

Legalização da prostituição | Sobre notícias #17

Hoje vamos opinar sobre notícias por aqui. Enquanto estava de férias ouvi qualquer coisa sobre este assunto e quando regressei continuei a ouvir. Tenho ideia de ter ouvido falar nisto até há já uns largos meses atrás e é um assunto para o qual ainda não tenho uma resposta certa. 

Sinceramente, compreendo o facto de tentar acabar com o tráfico e com o abuso de mulheres. A questão é que irão continuar a existir coisas dessas, e irão continuar a existir prostitutas "de rua", entre muitas outras coisas. Se podem ser ajudadas a não ser exploradas sexualmente, sejamos honestos, muitas também estão naquela vida porque assim o querem. Nós gostamos muito de usar a expressão "ah é porque precisa" ou "não tinha outra hipótese". Mesmo que muitas não tenham, coisa que acho difícil, há sempre qualquer hipótese, legalizar a prostituição é como dizer "vá, podem ir que estão há vontade!".

Confesso que esse é o primeiro pensamento que me assalta a mente. É algo que nem sequer devia existir! Devem de existir bem mais interesses do que aqueles que estão a ser mencionados - porém é só a minha opinião. 

Não sei se estou correcta ou se estou a ser completamente incorrecta ou conservadora, mas pelo menos estou a ser sincera e a mostrar a minha opinião sobre um dos assuntos mais polémicos dos últimos tempos. 

Este é um tema complicado, e os argumentos contra e a favor podem ser diversos. É claro que é bom diminuir ou tentar acabar com os males que estas sofrem, contudo o outro lado irá deixar-me sempre com o nariz torcido. E vocês o que pensam sobre esta questão? Defendem a legalização ou por outro lado faz-vos confusão? 

7 comments

  1. Por um lado acho bem... Se estão a trabalhar e a receber dinheiro com o que fazem devem sim ter todos os direitos e deveres (!) que têm os restantes trabalhadores. Por outro lado, é como dizes... Isso só vem incentivar mais a exploração e abuso do corpo da mulher - no entanto, são elas que se põem nessa posição. Se estão aptas ao sexo porque não estarão aptas a ter qualquer outro trabalho? Cada caso é um caso mas, em geral, é assim... Não sei, estou confusa :/
    Beijinhos ♡
    Valentino, My Dear Blog | Valentino, My Dear Facebook

    ReplyDelete
  2. Olá podes me tentar ajudar eu agora no verão não consigo usar base e bb cream para mim tmb não resulta bem eu queria tipo um protector que desse alguma cor e queria perguntar se conheces algum.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Anita,

      Bem, eu no verão opto apenas por um pó compacto que retira o brilho da bela, deixando-a uniformizada na mesma! Tenta um bom pó compacto! Eu uso o da catrice agora, que é mate. Já usei outros. Experimenta ir à douglas, talvez sejam um pouco mais caros do que o da catrice mas também uniformizam e depois aplica um blush mais pêssego! Ficas natural, com cor e sem grandes produtos no rosto! É o meu melhor conselho de férias e em tempo de praia! :)

      Delete
  3. De facto este tema é como discutir "o que nasceu primeiro?, o ovo ou a galinha?"

    Há de tudo:
    Quem é explorada por homens e mulheres.
    Quem encontra na prostituição uma maneira fácil de ganhar dinheiro, embora não goste.
    Quem gosta do que faz, e porque dá dinheiro rápido.
    Quem de facto está desesperada e vê uma fonte de rendimento a surgir rapidamente.

    A mim preocupam-me todas. Claro que quem é explorada é muito mau, pois existem realmente pessoas que são frágeis, e o mundo parece cor de rosa para muitos de nós, mas não é, e falar é fácil!

    Acho que as pessoas têm é medo que ao se legalizar haja mais gente a querer ser prostituta, mas isso é mentira. Quem se quer sujeitar a isso, sujeita-se mesmo sendo ilegal, mas quem não têm coragem de se prostituir não é por ser legal que a irá ganhar. Portanto eu acho bem, nada contra, não me afecta, e não julgo nem sou preconceituosa.

    No meio disto tudo choca-me são as condições precárias que muitas de rua se sujeitam, as doenças que contagiam os homens/mulheres, e que por sua vez afectam as suas companheiras, isso sim é muito angustiante, ver que a maioria são homens casados que recorrem às prostitutas, é de facto algo que me faz confusão, mas de existir prostitutas não me choca, não se costuma dizer que é a profissão mais antiga do mundo?

    Se a legalização trouxer condições, assim como deveres, e existissem menos propagação de DST por mim excelente.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não podia concordar mais com a Marlene.
      É realmente um assunto muito complicado de expressar a opinião, mas a Marlene conseguiu fazê-lo. :)
      Condições mínimas (ou não) para essas mulheres que "trabalham" de Inverno a Inverno é realmente o mais importante, assim como o tratamento de doenças não é mais do que aquilo a que elas têm direito.

      http://makeup-lights-action.blogspot.pt/

      Delete
  4. Vou só deixar aqui uma frase que diz mais do que uma tese de mestrado ou qualquer argumento que eu pudesse arranjar:

    Se há prostitutas, é porque há quem as procure.

    ReplyDelete
  5. Bem Joana, é realmente um assunto muito polémico. Podemos dar mil e uma justificações, no entanto acho que apesar de merecerem ter os direitos (e deveres) de todos os outros trabalhadores, isto só vai banalizar ainda mais o corpo feminino e a nossa posição. Mas, como já foi referido aqui nos comentários, cada pessoa sujeita-se à posição que quer não é? Só acho que essa coisa de "não tinha outra hipótese" é muito relativa...

    Beijo no coração,
    Vera

    its-miss-independent.blogspot.pt

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.