July 08, 2015

Ontem foi difícil

Ontem foi dia de enfrentar um dos meus maiores medos. Chegou a altura de parar de adiar isto. Chegou a altura de parar de dizer "fica para depois". Não há volta a dar. Tudo começou ontem, e ainda não sei quando irá terminar, mas tenho a certeza de que me irá mudar para sempre. Por isso, hoje vou tocar num assunto que nunca toquei por aqui. Aliás, que nunca toquei com ninguém que não conviva comigo de perto ou a quem eu confie um pouco daquilo que sou - e nem sempre sou a pessoa mais querida ou risonha. Muitas das vezes sou uma pessoa séria, sisuda. A razão não é certamente ser antipática, embora muitos até achem que sim. Mas aprendi a tentar controlar o sorriso. Sim, é verdade. E por esta altura, já sabem do que vou falar, só não sabem a dimensão do problema. 

É verdade, desde pequena sempre tive problemas com a chamada "ida ao dentista" - o meu médico de família (na altura) não ajudou em nada, fez-me acreditar que a coisa se resolvia, e eu era pequena. Pois, mas nada do que ele disse se resolveu. Nada do que ele dizia ir ao lugar, foi. Nada do que ele dizia passar com os anos, passou. E sinceramente, a única coisa que isso me trouxe foram problemas, foram mágoas e traumas. Inúmeros traumas. E ainda hoje não sei ao certo como é que irei conseguir enfrentar o que por aí vem. Uma das minhas grandes fontes de insegurança é o meu sorriso. Aliás, se virem bem, eu adoro fotografia, não é? Adoro mesmo. Se tiro imensas fotografias? Sim, várias e irei tirar sempre, mas nunca viram um sorriso onde mostre os dentes, certo? Ninguém nota, mas a verdade é que nunca sorriu totalmente para as fotografias, apenas e só parcialmente. 

Isto não vai ser fácil e o processo vai ser longo. Vou deixar que todos o acompanhem através da rubrica que fará parte do mesmo irá chamar-se: "Agora é altura de mudar". e é por lá que irão ver os passos que vou dando pouco a pouco. Quem se sentir curioso, quem quiser saber onde irei tentar arrumar a casa e ser puxada pelos arames é fácil, visita a página de facebook do Instituto e se possível depois deixa o seu gosto! Também poderão entrar em contacto comigo e eu irei falar-vos um pouco sobre o mesmo. (Clicar em cima de qualquer palavra Instituto para ser redirecionado para a mesma).

Desta vez escrevo-vos com as lágrimas nos olhos. Sempre tive vergonha de falar sobre esta situação, mas apartir de hoje irão ler sobre este assunto mais vezes. A verdade é que não nasci com os dentes mais direitos do mundo e ainda fui presenteada  com os quatro dentes do siso para ajudar à festa e...ainda tenho mais umas quantas coisas problemáticas, pois, ao que parece é mais comum do que eu achava termos direito a um dentinho extra, mas eu achei a vida toda que o meu caso era o pior de todos e que só a mim me podia acontecer ter direito a esse dito dente, mas enganei-me. Fui esclarecida pela doutora Mafalda no Instituto Médico Dentário Dr. Pedro Mota, na minha área de residência (no Barreiro). O Instituto abriu à relativamente pouco tempo, mas pelo que sei e pelo que vi está a fazer um excelente trabalho e pretende desenvolver-se nas mais diversas áreas. Os profissionais são jovens e muito bem formados. Cada um actua na sua área, o que é difícil encontrar na grande parte dos dentistas hoje em dia. 

Confesso-vos que o que me cativou quando decidi que iria contactar o Instituto foi ter conhecimento de que abriu à relativamente pouco tempo e pensar que poderia realmente conseguir mudar todos os momentos complicados que vivi e o quão mal me senti. Foram anos a fio, e vi aqui uma forte hipótese de deixar de me sentir assim. Se posso dizer que fui bem recebida? Posso. Super bem recebida por parte de toda a equipa. Infelizmente deu direito a choro depois de saber o diagnostico. Acho que me caiu a ficha de vez. Sempre soube que me magoava e me torturava, mas se calhar só hoje entendi a dimensão. Vou chorar muitos dias, sei disso perfeitamente, mas agora é altura de mudar. 

Prometo trazer-vos novidades em breve sobre mim, sobre o meu processo, o Instituto e quem sabe alguma coisa para vocês! Por isso, no meio de todos os meus complexos, meninas da Margem Sul e Lisboa, fiquem atentas. 

9 comments

  1. Eu também já tive os meus dissabores com os meus dentes:-( tive quatro cisos inclusos que provocaram uma infeção grave quase chegar ao coração. Para tal tive que ser operada de urgência com anestesia geral para retirar 5 dentes. E a falta desses dentes abriram muitos espaços e agora tenho dois dentes em baixo à frente a abanar muito causando pânico de ir dentista com medo de os perder :-(

    http://thelifestyleandfashion.blogspot.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Querida mas tens de ir :/ eu não mencionei todo o meu processo mas também tenho essa situação e sei qual foi o conselho que recebi :/ é mau, é...mas se esperares vai ser pior! Se quiseres alguma info fala comigo em privado! Beijinhos

      Delete
  2. Eu sei o que isso é, linda. Também tenho sérios problemas com dentistas e para atrapalhar, já me disseram que tenho mesmo que colocar aparelho fixo. Fui à primeira consulta, mas o pânico é tanto que desisti e nunca mais lá apareci. Pode ser que um dia destes ganhe coragem e enfrente este problema!

    Desejo-te muita boa sorte, porque para além de ser tornar num problema de saúde, torna-se também num problema de estética e acabamos por não nos sentir bem connosco próprias. O que resulta de baixa auto-estima e muita vezes (no meu caso) fugir de máquinas fotográficas.

    Força ;)

    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Porque não falas comigo em privado no facebook querida?
      Acabei de vir do dentista, e acredita que existem poucas pessoas com o mesmo medo que eu! Tentei achar-te no facebook e não consegui! Não faço ideia da razão.

      Obrigado pela força, mas a sério fala comigo :) Beijinhos

      Delete
  3. Joaninha fico muito feliz pelo seu tutorial no blog. Sinto que tomou uma decisão muito importante para o seu futuro, para a sua saúde e para o seu bem estar! Vai correr tudo bem! Um grande beijinho, Mafalda Lobo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Mafalda! Vou dando notícias! Beijinhos

      Delete
  4. Além de te achar uma corajosa ainda te elogio o altruísmo. É ótimo saber que há alguém do outro lado para nos ajudar e guiar naqueles assuntos que não queremos trazer a público mas que nos afetam.
    Neste momento não sofro por causa do meu sorriso porque com o tempo a boca cresceu, e também o maxilar, e eles lá se ajeitaram todos mas em tempos também mal sorria e tinha muitos complexos - e aconteceu-me na altura da pré-adolescência e adolescência, quando comecei a ter consciência da minha imagem e a querer fazer amizades e começar a namorar. Foi um choque mas a minha dentista sempre achou que dispender tanto dinheiro num aparelho não valia a pena. Eles ajeitaram-se, sim, e agora consigo sorrir mas ter colocado o aparelho ter-me-ia dado mais uns 5 anos de sorrisos. Enfim!
    Desejo-te a maior sorte do mundo, porque sei o que custa :\
    Beijinhos ♡
    Valentino, My Dear Blog | Valentino, My Dear Facebook

    ReplyDelete
  5. Eu faço render a minha dentista.. e ela já sabe, que quando vou lá é porque parti um dente. Eu devo ter dentes muito sensiveis, não posso comer rebuçados.. sempre que como, lá se vai um dente e já tenho bastantes chumados :(
    http://alebanac.blogspot.pt

    ReplyDelete
  6. Quando temos problemas dentários afecta todos os aspectos da nossa vida. E algumas pessoas ainda dizem: Ah, isso é porque a higiene não foi bem feita! Mas nem sempre é esse o caso. Neste momento a minha irmã anda a tratar dos dentes dela. E sempre fez a higiene toda certinha. Mas teve o azar de nascer com os dentes fracos, sei lá. E também foi adiando as idas ao dentistas pelo medo. Que ainda não perdeu mas tem que enfrentar para resolver o assunto. Os dentes dão sempre problemas. E são tratamentos caros! :/

    Que te corra tudo bem. E que aos poucos se tornem mais fáceis as idas ao dentista... :)

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.