May 07, 2015

Antes o bullying não tinha nome

Antigamente, quando andava no ciclo, ninguém dizia que a maioria dos adolescentes era vitima de bullying. Simplesmente não se dava nome a todos os maus tratos verbais ou físicos pelos quais, nós, jovens daquela altura passámos.

Ainda ontem falei sobre este assunto com algumas das crianças que estão comigo diariamente e que tento que para além de aprenderem a estudar e a tirar boas notas, se tornem realmente melhores cidadãos. Não me custa nada ser mais do que uma educadora, muitas das vezes até me sinto mais realizada. Não é só ensinar. Hoje em dia, é preciso passar valores, porque muitas das vezes os pais não têm tempo.

Mas regressando ao bullying... Naquela altura, os mais gordos eram sempre mal tratados e muitas das vezes humilhados. Os que usavam óculos redondos e com lentes fundas, também. As miúdas mais magrinhas, também não tinham piada nenhuma. Resumidamente, durante o ciclo, quase todos nós temos algo que ainda está a ser melhorado, dito de forma simples e banal, é isso mesmo. Estamos numa fase de crescimento, começam a surgir novas coisas, novas mudanças, os rapazes começam a ser imensas borbulhas devido ao breve aparecimento da barba, as raparigas começam a desenvolver o corpo e nem sempre é tarefa fácil ligar com todas estas mudanças. Por essa mesma razão, não compreendo como é possível que um programa de televisão que já passa pelos nossos olhos aos anos, consegue atingir um jovem de uma forma tão má. 



Não interessa se se chama bullying ou não. Como eu disse, no meu tempo não existia nenhum nome e tudo acontecia na mesma. O que realmente é que mais uma vez, um jovem, deu a cara, tentou a sua sorte e para além de provavelmente ter ficado triste por não ter a voz necessária para passar à frente, ainda foi alvo de chacota por parte de adultos. Por parte de quem está por detrás do dito programa. 

Será isto normal? Como é pode acontecer no século em que estamos? Depois de tantas campanhas para acabar com o bullying

Eu não compreendo. Mas infelizmente, tenho consciência de como é que é o processo por trás das câmaras. Não por lá ter ido, embora confesse agora a todos que já tive esse desejo e que ele irá ficar eternamente comigo, porque não será num programa daqueles que alguém será valorizado. Hoje em dia, consigo ver isso. Há uns anos atrás, a vontade de tentar era mais forte, e por isso, compreendi que a forma de selecção tem muito que se lhe diga. Sei que para chegar aos televisores é preciso passar por uma triagem, e sejamos sérios, se este rapaz não tinha voz no momento de aparição na televisão, porque o deixaram seguir até àquele momento? Apenas e só para zombarem dele. Apenas e só para ser intitulado como mais um dos cromos. E isso é inadmissível. 

Todos sabem ao que vão. Quero acreditar que com o passar dos anos, todos sabem o risco que correm, mas, de qualquer forma, não é correcto. Apesar disso, o rapaz é um jovem, vai regressar à escola. E depois? E aí? Como é? Ser alvo de chacota não lhe trata nada. Aliás, trará traumas. 

E eu sei o que digo, porque também eu era a gordinha da turma, do meu grupo da altura. Também eu ouvi o que quis e o que não quis. Infelizmente essa situação deixou marcas comigo. E todos os dias sei que não quero regressar a um determinado peso. E todos os dias tento ser melhor naquilo que faço, e quando não o consigo, fico frustrada. Terrivelmente abalada. Tornei-me numa perfeccionista desde então. Felizmente, consigo-o em grande parte das vezes, mas o desgaste psicológico é grande. Não posso mentir. É uma luta diária. 

Por saber que é difícil, não compreendo.
Se defendem que não se deve praticar o bullying, porque é que o cometem em plena televisão?  

3 comments

  1. Estou com a mesma dúvida. Infelizmente fui vítima de "bullying" quando era mais nova, pertencia à categoria das gordas. (Sim sobrevivi,mas dispensava certos episódios da minha vida)
    Opa fico feliz por saber que tentas passar valores às crianças e não limitar a ensina-las. Sei o que é estar desse lado e muitas profissionais acharem que esses valores só devem de ser passados pelos pais, pelo o contrário acho que também "temos" esse papel.

    ReplyDelete
  2. Um post muito bonito :)
    Acho que falta hoje em dia muita educação, e não só às crianças, infelizmente aos adultos também, e é bom saber que tentas ensinar as crianças e prepara-las para serem o futuro do nosso país, e que sejam boas pessoas. Infelizmente também fui vitima d bullying e quase tive anorexia por causa disso, mas ultrapassei porque tive a minha familia do meu lado e que me ajudou a crescer e a lidar com esses comentários. Hoje em dia tento ser forte, mas ainda me olho ao espelho e me vejo gorda, não sou magra é um facto, sou uma mulher cheia de curvas :P mas não sou perfeita, e nunca vou ser. É uma luta diária como dizes, mas somos capazes :)
    Beijinhos

    ReplyDelete
  3. Gostei muito do teu post!
    Eu em criança fui muito vítima de gozo pelos colegas, porque tenho orelhas enormes e isso criou em mim um complexo muito grande, que demorou 10 anos a ser ultrapassado, mas consegui =)

    Beijinho

    http://thepinkleatherjacket.blogspot.pt/

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.