April 10, 2015

Pai mata | Sobre notícias #14


Após a notícia ter sido lançada para as televisões fiquei com vontade de escrever sobre o assunto, e certamente que não é pelas melhores razões. 


Há alguns meses atrás já escrevi sobre relações entre pais e filhos, porém, uma coisa é falar abertamente das relações de hoje e sobre os filhos quererem ser mais altivos e por vezes brutos para com os pais e os pais não saberem ao certo como lidar com os próprios filhos. Outra coisa, completamente diferente, é ligar a minha televisão e deparar-me com um pai, que de velho não tem nada, que admite ter morto o seu filho à facada. 

É uma violência abrupta. E eu confesso que para além de chocada, fiquei completamente enjoada com este homem. Este tipo de pessoas dão-me nojo, não há nada a fazer. É que nem que me digam que não estava nas suas capacidades, que tinha problemas de x ou y calibre. Não vale a pena saírem notícias futuras sobre o estado mental ou sobre qualquer outro factor que o possa ter levado a tomar tal atitude. Sabem porquê? Porque nada o justifica. Porque nada me fará mudar de ideias. Este bebé não tinha culpa fosse do que fosse. Não tinha culpa de nada. Por mais que pudessem existir problemas na vida desta família ou somente na vida deste homem, esta criança não tinha culpa. E acabou por ser o único a sofrer graves consequências. Não existirá bebé no mundo que mereça tamanha atrocidade. Disso, tenho eu a certeza! Bebé esse que provavelmente pouca noção tinha até da sua existência.

É um crime. E provavelmente em Portugal ainda temos uma grande falha a nível criminal. Em casos destes, peço desculpa pela minha frontalidade, mas teria de existir pena de morte. Porque é que se pode tirar uma vida e ser-se apenas preso? Porque é que temos de aceitar isso? 

Estas perguntas servem para uma data de situações, não só para este caso especifico. A verdade é que nos últimos tempos, uma das temáticas que mais sai nas notícias é a morte de alguém. É uma vida colhida sem dó, nem piedade. 

Não sei em que mundo vivemos, mas sei que caminhos a passos bastante largos para um mundo que não compreendo e sobretudo para um mundo ou eu preferia não viver. Todos os dias alguém mata alguém. Todos-os-santos-dias. Não há explicação. Nem existem palavras. Acho que é sempre mau, mas quando acontece a um bebé é impossível manter o silêncio e viver como se nada fosse. Como se nada se passasse. 


5 comments:

  1. Quando soube da noticia... fiquei tipo bloqueada a olhar para o infinito... :(
    Nada justifica o que este monstro fez, nada... para mim e morte com ele! Desculpa os termos, querida Joana... mas nao sei mais o q pensar... :(

    ReplyDelete
  2. Confesso que ainda continuo chocada. É daqueles crimes que merecia mesmo a cadeira eléctrica ; (.

    ReplyDelete
  3. Ainda por cima ao próprio filho! Como é possível? Não há mesmo explicação para tal.coisa

    Http://mourissima.blogspot.pt

    ReplyDelete
  4. Quando ouvi a noticia fiquei tao revoltada, triste, chocada ... Nao ha explicacao para tal monstruzidade. Monstro!!! Este monstro devia morrer, prisao nao e solucao Para estes crimes.
    claudiapersi.blogspot.ca

    ReplyDelete
  5. Há coisas que, sinceramente, não entendo como têm razão de ser... Só se pode ser mesmo muito senil para cometer tal barbaridade. Fiquei em choque com a notícia e ainda me custa a engoli-la. Infelizmente, todos os dias há histórias incrédulas a maus tratos a crianças. Não percebo como alguém se pode aproveitar e fazer mal tanto mal a seres que não se podem defender.

    Sou extremamente radical face a estas situações... se fosse eu a mandar! Triturava essa criatura um pouco todos os dias, para que tivesse uma morte lenta e sofrida.

    Há notícias que me revoltam mesmo muito, por isso já nem vejo televisão, quase.

    Beijinhos

    http://risconoolho.blogspot.pt/

    ReplyDelete