March 08, 2015

About being a woman

Ser mulher não é tarefa fácil. Ser mulher não é de todo um mar de rosas, aliás, é tudo menos isso. O que aconteceu foi que ao estar a preparar umas fotografias tiradas hoje, com este dia de sol tão bom, na melhor companhia possível, acabei a pensar e a repensar no que gosto e no que gostava de fazer. O resultado foi mesmo começar a divagar, e isto já se sabe, junta-se a fome à vontade de comer. É o dia internacional da mulher (devia sê-lo todos os santos dias) e para além disso, acho que é sempre um bom dia para falar sobre o que é ser mulher, ou pelo menos o que é ser mulher para mim. 

É difícil todos os dias. As mulheres têm sempre coisas a mostrar, têm sempre de mostrar que são capazes, que chegam realmente mais além. As mulheres têm de ser super-mulheres e não apenas mulheres. Muitas de nós somos mulheres, irmãs, filhas, outras mães, algumas tias e avós. Somos todas mil e uma mulheres numa só. A juntar a isso, somos mulheres de vários ofícios. Sei que nem todas somos, mas sei que muitas o são. Eu faço parte desse grupo. Sempre me reparti em mil e duzentas tarefas, às vezes ao mesmo tempo, outras vezes cada uma individualmente, mas isso é porque sou uma mulher que gosta de fazer um pouco de tudo. Só que para conseguir chegar a todo o lado é preciso ter um elástico do tamanho do mundo e ir esticando e puxando, e puxando e esticando de todos os lados. Mas a conclusão a que cheguei à minutos é que não me importava nada de continuar a fazer esta gestão monstruosa de tempo por muito e muito tempo. Aliás, o que me daria mesmo gozo era conseguir chegar a alguns projectos que aparecem nesta cabeça sonhadora. Adorava. Mesmo. Entre o gosto pela fotografia, pelo design, o gosto extremamente oculto da maioria pela música, enfim... Não custa sonhar pois não? Até lá vou sendo mulher. E ser mulher tem muito que se lhe diga, tem muito que se fazer. 

Ser mulher é uma atividade a tempo inteiro. É arranjar tempo para fazer as tarefas básicas na casa, é acordar cedo e arranjar 5 ou 10 minutos para nos pôr-mos bonitas e sair para a rua com um sorriso, trabalhar as horas necessárias e regressar a casa com o mesmo sorriso com que saímos. Só que isto, é impossível. Calma. Não é impossível todos os dias. É só às vezes. Umas semanas mais do que outras. Ou então quando o nosso querido amigo mensal não nos tira o bom humor. Ser mulher é ser um turbilhão de hormonas e afazeres. Somos muito boas nisto tudo e somos más noutro tanto. Somos sobretudo más umas para as outras. Podemos despir a camisa para dar ao próximo, mas também podemos cuspir em cima da primeira mulher que nos apareça à frente. 

Mas ser mulher é isso mesmo. É ser super-mulher, super-heroína e ao mesmo tempo ser uma cobra. Mais cedo ou mais tarde acabamos por sê-lo. Umas mais, outras menos. Mas todas somos uma vez na vida. 

Hoje, para mim, o dia da mulher reflete-se nesta fotografia.
Obrigado amor (por seres o meu fotografo particular e especial, por apesar de não ligares patavina a este dia teres-me colocado este sorriso sincero na cara).

Acho que é isto. 

6 comments

  1. Adorei o texto :)

    http://ohsundae.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  2. Tantas verdades num só texto! E a foto está lindíssima :)
    http://rustorstardust.blogspot.pt/ **

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigado Rita. Beijinho, beijinho :)

      Delete
  3. Adorei o post :)
    Segui!
    Beijinhos

    http://designforstyleblog.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Vou retribuir! Obrigada Ana. Beijocas

      Delete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.