March 12, 2015

A pílula mata? | Sobre notícias #12

Pensei muito antes de abordar este assunto. Sei que algumas bloggers e algumas pessoas que sigo já o fizeram e foi isso que me levou à escrita deste artigo. O assunto começou a mexer comigo. Afinal de contas somos todas mulheres e com mais ou menos percentagem acabamos todas por correr o risco de sermos o número 1 em 10.000 pelo que me apercebi. Mas, não sou médica, não sou enfermeira, nem trabalho em qualquer laboratório onde se fabriquem pílulas. Tal como vós, leio a bula da pílula. Apenas e só isso. Claro que depois de falar com o médico e fazer análises. De qualquer forma, a experiência que tenho com a pílula não é má. Já troquei de pílula uma vez, e não fiquei pior em termos práticos. Mas a verdade é que nunca tive nenhuma reacção a nenhuma. Porém, faço a pausa mensal habitual, e sei que muitas das mulheres por vezes passam por cima disso e relativamente a essa falta de pausa eu tenho uma opinião muito própria - faz mal. Para mim, aos meus olhos, faz mal não pararmos mensalmente. Se somos menstruadas é porque o que lá está precisa de ser libertado, não é? Até aqui tudo bem. Esta se calhar será uma forma de não contribuir para não nos tornarmos nesse número um. Só que nada é infalível. E creio que não terá sido essa a razão que levou à trágica notícia de morte que li recentemente. 

Morreu uma jovem de 22 anos e a sua morte pode estar relacionada com a pílula que tomava. A pílula que esta tomava era a Yasmin, mas durante a leitura da notícia, outros nomes surgiram, como a Diane. Eu, não tomo nenhuma destas, mas sei que são das pílulas mais consumidas. Estas são chamadas "pílulas da nova geração". Nem sei se quero saber o que isso quer dizer, a verdade é essa. E a mim entristece-me ouvir isto. Suspeitam-se de mais de duas dezenas de mortes no Canadá. E a razão aparente é sempre a trombose. Será coincidência? Será apenas um pequeno número? Teremos nós mulheres razões para nos alarmarmos? Para deixarmos de tomar a pílula de vez? Eu arriscaria em dizer que acabar com a toma das nossas pílulas não é solução, e digo isto depois de ler algumas pessoas a dizerem que o iriam fazer. Como já disse, não sou médica, nem pouco mais ou menos, mas eu diria que antes de qualquer decisão, o que devem fazer é dirigirem-se ao vosso médico.


Mas regressando à notícia, também li que seria "normal" os enjoos ou as quebras de tenção com a toma da pilula, por esta jovem que infelizmente morrera. E eu nunca tive uma única quebra de tenção. Provavelmente se tivesse e associasse à pílula, dirigia-me imediatamente ao meu médico. 

Em Portugal, já existem desconfianças sobre alguns casos. Será isto normal? Se é ou não, ainda não sei. Mas o que sei é que o laboratório não quis dar nenhuma entrevista. Está errado. Está errado porque nós mulheres merecemos algum esclarecimento, algo que simplesmente acalme o alarmismo que aí anda, porque afinal de contas acontece e nenhuma de nós está livre disso. A mim preocupa-me, mas não me fará parar de tomar a pílula, pelo menos por agora. 

[De qualquer forma, este post foi feito apenas para quem não tinha conhecimento passar a tê-lo. Não por experiência própria, mas apenas porque sou mulher. E como eu, existem outras tantas mulheres. E todas precisamos estar informadas e deixar de pensar "tomo-não-tomo". Não tenho nenhuma fonte cientifica, nem pouco mais ou menos. Nós mulheres não queremos ser a próxima.]

Quem quiser ler a notícia (clicar sobre o link):

22 comments

  1. Tenho uma amiga que há dois anos teve o mesmo problema por causa da pílula. O caso foi grave, chegou a estar internada uns dias, mas lá correu tudo bem. Hoje não pode tomar pílula nenhuma. Já não me lembro bem de qual foi o relatório médico, mas penso que o problema também não veio só da pílula.
    De qualquer das formas, eu já fui consumidora durante anos da Diane 35. Penso que mais ao menos 5 anos. Pedi várias vezes à minha médica de família para mudar, mas sempre me disse que estava bem como estava. Numa ida ao dermatologista, e após ele me perguntar qual era a pílula que tomava, expliquei o caso. Ele disse-me que a Diane tomada durante vários anos, e por ser uma pílula de tratamento, começa a fazer o efeito contrário. É muito forte e não é recomendado que se tome mais de 2 anos. Eu por exemplo não tive problemas mais graves. A minha menstruação não andava tão regulada, o acne veio em força... Mesmo assim, nada de mais. Mas o problema é quando acontece estes casos. Muitas vezes porque os próprios médicos de família "não querem saber".
    Agora basta-nos estar mais atentas. A pílula é algo forte que mexe com o nosso organismo. É pena é que só com casos graves como este é que as mulheres ficam mais atentas!

    Beijinhos **
    www.deniseribeiro.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelo teu comentário Denise! É importante a leitura e esta divulgação de experiências ou conhecimentos. Eu achei importante falar disto muito sinceramente porque reparei que muitas meninas estavam a decidir de 1 minuto para o outro largar a pílula. E isso certamente iria mexer com o organismo, por isso decidi escrever. Depois, li um caso de outra blogger... e pensei "bem, afinal este número 1 em 10.000 não é assim tão raro" e pronto...

      Sim, a saúde não está nos seus melhores dias. Mas se não recorrermos aos médicos estamos mal. Infelizmente, tu tens toda a razão!

      Beijinhos!

      Delete
  2. Bem , achei o facto de teres abordado este tema muito importante.
    falei à poucos dias sobre essa noticia ao meu pai , mas pelos vistos aconteceram outros casos , ou algo muito semelhante. Por expriência própria tenho alguns problemas , não sei se associados a toma da Pilula ou não. Mas o facto é que os meus pais estão extremamente em alerta , porque de á uns meses para cá tenho muitas pontadas no peito e há duas semanas fui mesmo parar ao hospital porque desmaiei e fiquei inanimada pelo que compreendi durante bastante tempo. Não sei se será algum tipo de sinal de alerta , mas vou falar com o meu médico e apresentar-lhe todos os sintomas. Não vivo em Portugal de momento e tenho esperança que se descubra afinal de onde vem todos estes problemas, uma coisa é certa ... se for a pilula ou se houver nem que seja 1% de probabilidades , vou parar de tomar. Devemos sempre pensar na importância da nossa vida , antes de outra coisa :)

    ReplyDelete
  3. A mim também me preocupa, mas sou sincera não penso parar. Acho que é um descanso enorme em todos os sentidos, desde a protecção à regularização... E a verdade é que riscos todos corremos, sempre, mas já tomo a pílula há cinco anos e nunca tive problemas..
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | YOUTUBE CHANNEL

    ReplyDelete
    Replies
    1. A pílula é boa em diversos aspectos, mas é algo que trabalha connosco, com o nosso interior por inteiro e pode acarretar alguns problemas, é verdade.

      Eu também já tomo há um tempinho. Deve estar a fazer 5 anos e nada. Troquei por trocar para ser sincera, nunca tive uma má reacção.. Mas a verdade é que a minha pílula não é a Yasmin ou a Diane 35 e é sobretudo sobre essas duas que se fala.

      Fiquemos atentas Cátia! É o melhor e ir com calma, claro! :)

      Delete
  4. Se de facto já era algo que me deixava bastante apreensiva, com estas notícias ainda fico mais. Recordo-me de começar a tomar a pílula aos 13 anos porque após os primeiros meses de menstruação, fiquei três anos sem a mesma e isso levou-me a engordar em demasia - daí a ficar como me chegasta a conhecer, com excesso de peso. No entanto a pílula só ajudou ao aumento de peso e as únicas vantagens foram a regularização (não só da menstruação mas também dos meus níveis hormonais) e o controlo do acne.
    Como há uns meses a Diane 35 foi suspensa, o meu médico quis que eu passasse para outra, visto que as minhas análises mostravam melhorias excelentes e que eu já tomava a Diane há demasiado tempo (8 anos, sempre a fazer as pausas correctas e até a suspenser a toma uma vez por ano). Só sei que a nova não me tem trazido vantagens, pelo contrário: tenho andado mais cansada, estou a aumentar de peso novamente e voltei a ter problemas de acne. Estou a ponderar em falar sobre isto com o médico outra vez... Vejamos o que ele dirá. Obrigada pelo alerta.
    Beijinhos

    http://violetclouds.blogs.sapo.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não fazia ideia Daniela. Eu sempre fui gordinha em miúda e nunca foi pela pílula. Sempre foi de mim mesma. Não sabia que te tinha desregulado dessa forma, embora conheça outras mulheres que passaram pelo mesmo. Mas não baixes os braços... vamos sempre a tempo! Olha para mim, melhorei muito..

      Relativamente a esta história da pílula...é um pau de dois bicos. Como a minha não é nenhuma dessas tento estar mais tranquila, mas de qualquer forma... é alarmante!

      Delete
  5. honestamente, e como sou hipocondríaca acabo por me assustar com tudo... não sei se deva mudar de pílula... tb tomo a yasmin...

    www.vestircomanapaixao.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ana, tal como eu disse no post, eu não sou médica, nem estou ligada de forma alguma à área. Enquanto mulher, o meu conselho é que apresentes as tuas dúvidas ao teu médico de família. Coloques em cima da mesa o que se anda a passar, e se poderias trocar de pílula, fazer umas analises, etc.

      Não digo para largar tudo já. Aconselhamento primeiro será o mais ponderado!

      Vou seguir o teu blog! Retribuis? :)

      Delete
    2. Pois eu sei ... acho que vou fazer isso sim =)
      obrigada e beijinhos

      www.vestircomanapaixao.blogspot.com

      Delete
  6. Lá está. É daquelas coisas que têm de ser vistas com quem de direito. Eu parei de tomar a minha à coisa de dois meses porque notei que estava a perder o efeito a nível de regularização. Eu tenho descontroles hormonais e devia estar a ser seguida, mas não estou, pelo que decidi parar. Agora retomar esta ou outra que seja, só depois de estar a ser novamente acompanhada e de fazer exames.

    Carolina | [en] joy. by C.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acho que estás a agir correctamente Carolina. Se não tens analises e/ou exames feitos, não deves iniciar uma pílula. Apesar de não ser médica, esse pensamento é lógico e sobretudo se normalmente tens as hormonas mais desreguladas.

      Que todos os males de qualquer forma fossem perder o efeito! O único mal maior que poderá trazer é teres de tomar uma pílula com uma dosagem superior, o que por sua vez será uma pílula mais forte!

      Beijocas

      Delete
  7. Joaninha, que querida tu és :)
    Em relação ao assunto do post, eu tomei a Diane 35 durante algum tempo para o tratamento do acne e para regular a menstruação. Um dia, vi uma noticias nos contornos da que falas... Fui à minha médica e falei-lhe da notícia, ela foi pesquisar e logo disse que a pilula pode sim ter efeitos menos bons no corpo da mulher, mas para acontecer uma coisa assim tinha que haver algo por trás.
    Na altura ela só me mudou (para a Minigest) porque o meu acne passou a ser sazonal, ou seja só tenho borbulhas na altura do TPM ou seja, antes de vir o período. Atenção que sempre me dei bem com ambas e não notei diferença nenhuma, vai de mulher para mulher...
    Acho que realmente se todas formos ao médico com regularidade se juntarmos a isso ir ao ginecologista e fazer todos os exames devidos, vamos perceber o que o nosso corpo precisa e dar-lhe a pilula correcta para ter o efeito desejado...

    Por isso volto a frisar... minhas meninas vão ao médico!! A net tem tanto de bom como de mau. Não se ponham com macaquinhos na cabeça, tirem as duvidas com o vosso médico de família ou com o vosso ginecologista.

    Saúde para todas :D

    ReplyDelete
    Replies
    1. Falas sempre bem, não é minha querida Ana? Falaste o mais acertadamente possível.

      Eu tomo precisamente a mesma, Minigest. Anteriormente tomei a Harmonet, e não notei qualquer diferença, mas se calhar sou "eu" que não sou esquisita, estou a ver!

      Eu acho que a tua médica tem razão, se calhar já haveria algo por trás, nem que fosse uma predisposição maior para o problema X ou Y e aí talvez fosse o médico da pessoa que devesse ter isso em conta. Nunca se sabe...

      Beijinho enorme enorme Ana!

      Delete
  8. Estas noticias que ando a ler agora preocupam-me bastante, até porque ninguém explica nem esclarece, e eu ando preocupada. Eu já tomei a Yasmin, de momento tomo a Aranka, que é um genérico da Yasmin, e sabendo disto ando meio preocupada. Não sei o que fazer porque estou bem com ela de momento, nunca tive problema algum com esta pílula, mas ando assustada. Penso que terei de marcar alguma consulta para ver o que fazer. Estes posts são muito úteis :) Obrigada!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  9. Mas que horror! Obrigada por partilhares esta notícia. Eu tomei a Yasmin durante meses e sentia-me super enjoada, vomitava constantemente até que percebi que era da pílula e troquei para outra qualquer, mas que horror!
    De momento uso o implante e estou super super contente.
    Beijinhos,
    Ana, A Policromia
    A Policromia no Facebook

    ReplyDelete
  10. Olá :) Li a sua publicação e achei interessante, pois não ouvi falar da notícia. Sou enfermeira, e a razão pela qual estas complicações associadas à pilula acontecem, devem-se ao facto de muitas mulheres terem maus hábitos, como por exemplo, fumar. Quem lê a bula ou vai a consultas de enfermagem e médicas, supostamente é elucidado para estes perigos. Nós não devemos tomar a pílula e fumar ao mesmo tempo. É como um médico conhecido meu costuma dizer: "Nós não podemos ter dois prazeres ao mesmo tempo! Temos sempre que optar por um". E neste caso é assim mesmo. A pílula é constituída por hormonas, que por sua vez alteram os níveis de colesterol no sangue. É do senso comum que o colesterol elevado associado a hábitos tabágicos, é prejudicial à nossa saúde. Aqui a história é semelhante. O tabaco associado à ingestão da pílula aumenta o risco de tromboses venosas profundas ou até mesmo AVC's! A notícia falou na Diane 35 por esta ser a pílula com concentrações mais elevadas de hormonas... é a pílula mais potente do mercado, digamos assim, e normalmente é usada por mulheres com problemas de acne.
    Portanto, a notícia para mim faz sentido, mas deste ponto de vista. A pílula não mata. Os nossos maus hábitos é que associados a este fármaco, levam a estes acontecimentos. Há que ter cuidado, de facto.

    Gostei do assunto abordado É sempre de valor discutirmos este tipo de coisas! :)

    Espero que a minha opinião tenha sido últil :)

    Já agora, se estiver interessada, deixo aqui o link do meu blog se quiser seguir --> http://risconoolho.blogspot.pt/

    Já estou a seguir o seu! :)

    Beijinhos :)

    ReplyDelete
  11. Agradeço sem dúvida pelo teu comentário Sofia. Pois muitas pessoas continuam a ler este meu texto e estão preocupadas porque nunca existem explicações para elas. Pelo menos explicações do género da tua. Eu também quero acreditar que a culpa não é só da pilula. O facto de ser de alta dosagem torna tudo mais fácil de acontecer, mas provavelmente ou a pessoa terá alguns antecedentes ou comete alguns erros diários. A única questão que me deixa sempre a dar que pensar é...se realmente a pessoa tiver alguns problemas para trás, o médico deve realmente fazer exames e deve tentar perceber que não pode facultar tal pilula.

    Mas estou de acordo com o que disseste! Muito obrigada mesmo!

    Vou seguir-te agora! Beijinhos e passa por cá mais vezes! :)

    ReplyDelete
  12. Sim, sem dúvida! Se a pessoa tiver antecedentes de saúde, complica ainda mais as situações. É sempre importante fazer análises para que o médico ajuste a pílula mais adequada à mulher. Mas há casos que não é mesmo recomendado tomarem a pílula devido a esses valores analíticos.
    Eu fiquei atenta ao teu post, porque que este assunto é mesmo importante, pois é desconhecido por muitas mulheres. Mas como já disse, basta lermos a bula e estas informações estão lá mencionadas também :)

    Obrigada pela tua resposta :) E ficarei atenta ao teu blog :) Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu gosto muito de escrever sobre o que penso, e felizmente neste caso não errei assim tanto!

      Fica atenta, sim, serás sempre bem-vinda Sofia. Até porque tento abordar assuntos diferentes e fazer um pouco de tudo por aqui. Eu adoro escrever, mas pelo meio trabalho um pouco em design como poderás ver e também vou tirando umas fotografias! Espero que gostes de por cá passar.

      Queria dizer-te que provavelmente depois desta nossa troca de comentários irei escrever novamente sobre isto, porque continuo a achar que existem muitas meninas assustadas! Obrigado! Beijinhos

      Delete
  13. Acho uma ótima ideia voltar a abordar este assunto :) E se precisares de ajuda em alguma coisa sobre o tema, é só dizeres que ajudarei com muito gosto! :)

    Sim, já vasculhei o teu blog e vi que fazes coisas muito engraçadas e que gostei muito! :D

    Beijinhos :)

    ReplyDelete
  14. Este assunto diz me tanto, que nao imaginas... a pilula, ou melhor as pilulas a mim so pioraram o meu problema de saude, SOP (sindrome de ovarios policisticos)... 20 anos de sofrimento que so se resolveram vindo para a ilha... todo o cuidado e pouco no q diz respeito a nossa saude!
    Obrigada pela partilha do artigo, querida Joana*
    Em breve vou falar mais da minha doenca no meu cantinho http://matildeferreira.co.uk/

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.