February 11, 2015

A febre das 50 sombras de grey

Chegou a vez de abrir a boca e falar abertamente sobre o que penso acerca deste filme, dos livros e sobretudo acerca do tema abordado que cada vez suscita mais opiniões de milhões de pessoas. 

É já na quinta-feira que o filme ficará disponível para os que desejarem vê-lo. Sim, para quem desejar, porque infelizmente já vi muitas pessoas criticarem-no de forma menos correcta, digamos assim, o filme. O que eu quero dizer com isto é que é perfeitamente normal que nem todos gostemos - assim como nem todos gostamos de morangos ou de flocos de aveia, estão a ver? Se não estiverem também não faz mal - o que eu queria mesmo transmitir é que somos livres de gostar do filme ou da temática do mesmo, como podemos não gostar, ou tão pouco suportar. Todos nós temos o nosso tipo de filme, eu por exemplo, gosto de comédias, românticas e não-românticas, mas gosto. Tenho vindo a aprender a gostar de outro tipo de filmes, mas escutem, fui incapaz de ver os qualquer um dos filmes Harry Potter que saíram, e no entanto quase todas as minhas colegas de escola, naquela altura, adoraram o raio do filme. É assim meus amigos, não vale a pena disparar para lado algum; são gostos e não se discutem. 

É claro que o 50 sombras é um filme que leva à polémica e leva a ser falado inúmeras vezes, mas não é preciso puxarem de tantas cartas contra ou a favor. Eu tenho consciência de que apesar de ter lido os livros e me terem agradado, a percentagem de desilusão quando sair da sala de cinema irá rondar os 75%, mas de qualquer forma vou lá estar dia 13 para o ver. 

A critica poderá ser negativa, mas a curiosidade quanto à qualidade do mesmo tem de ser morta, e é isso mesmo que irei fazer. 

Relativamente ao tema abordado pela E.L. James, julgo que a probabilidade de saber que a aceitação seria enorme era alguma e que da mesma forma que a aceitação seria grande, E.L. James sabia que muitas pessoas iriam ter uma atitude oposta. Não sei ao certo que palavra lhe poderei dar, talvez mais conversadoras? Uma atitude de pudor? De quem quer manter todos os tabus? Coloco estas perguntas porque mesmo após a leitura do livro, não existe ninguém a mandar-nos pôr em pratica as os desejos mais particulares e peculiares do nosso Christian Grey. E é por isso que vou tentar agora abordar os dois lados: o de quem leu e o de quem não leu o livro. 

Para os que leram o livro, nomeadamente a grande parte, foram mulheres, e acredito mesmo que muitas delas tenham adorado o livro. Quando o li, fui pela curiosidade e por ter ironizado várias vezes sobre o mesmo, porque também eu não compreendia o que se passava com a população para andar a ler intensamente este livro. Mas a palavra de ordem é essa, intensamente. O livro é intenso e todas as que leram e os homens que também acabaram por ler, julgo que viram naquele livro, não um livro com ideias diferentes ligadas ao sadomasoquismo, mas uma forma de para os que têm ou tinham neste caso uma vida sexual menos interessante, vou usar apenas este termo, de melhorá-la. E digo isto muito sinceramente. Não é preciso fazer o que lá está, mas se calhar sentiram-se com mais vontade e viram o que faltava. E se calhar o que faltava era apenas e só atitude. Na minha opinião, ainda existem muitas mulheres que ficam caladas, que não falam abertamente e acabam prejudicadas. E não, eu não vou enumerar nenhuma das passagens do livro, nem vou mencionar o que as mulheres possam ter pensado. Mas olhem, todas nós sabemos que há por aí muita mulher que não sabe atingir o orgasmo, é verdade ou não? É, pois é... Se calhar bastava falarem e já tinham inovado a coisa. Provavelmente este livro deu um impulso qualquer nesse sentido. Eu volto a dizer que acredito seriamente nisto. Mas isto é um blog para qualquer um ler, por isso vou ter tento na língua e fico-me por aqui. Espero é ter conseguido explicar-me minimamente. O facto de ser uma pessoa bem revolvida na forma como falo sobre este tema e ao mesmo tempo tentar passar a mensagem que pretendo é um pouco...complexo!

Para os que não leram o livro, ainda têm a oportunidade de ver e tentar perceber o que se passa em redor disto tudo. Mas acredito que quem não leu e se dirigir ao cinema mais próximo, a probabilidade de não entrar numa livraria e comprar os livros, bem, é alguma. Mas o filme está aí a chegar, por isso. Não devem ter tempo suficiente para ler os 3, mas se forem como eu, li o primeiro de um dia para o outro. Pois é. Coragem, muita coragem! E para os que não leram, nem querem ler, mantenham a vossa opinião, obviamente, mas não é preciso tanta coisa. Não gostam não gostam.

Dia 13 lá estarei. 
Por aqui, se os comentários surgirem eu irei certamente responder e/ou esclarecer tudo e todos.

Escrito ao som de: Beyonce - Crazy in love (50 Shades of Grey Version)




5 comments

  1. É mesmo, gostos são gostos. Eu como não li o livro e só li reviews (e os trailers do filme) não me puxou mesmo carroça, não me prendou ao ecrã. Mas isto parte, lá está do meu gosto.
    Não gosto deste tipo de filmes mas não quer dizer que um dia mais tarde não o veja e aí tenho uma opinião bem fundamentada (se sim ou não). Não entendo é o porquê de tanto alarido de tanta excitação porque ao fim ao cabo (pensava eu) este tipo de temáticas eram mais abordadas...
    Mas concordo plenamente ali no "bastava falarem" é que o grande problema é que existe muita falta de comunicação e de auto-conhecimento. As pessoas ainda têm nojo (e é mesmo esta palavra) do seu próprio corpo.

    Ah, isto a mim parece que é a versão masculina do sexo e da cidade. Não sei se estou certa ou errada, falo consoante o que vi e o que li.

    Espero não ser mal interpretada com as minhas palavras e longe de mim insultar seja quem for.

    Beijinho do,
    Oito

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu falo contra mim mesma, como sou curiosa, fui ler. Foi simples! Queria entender, e lá entendi. Mesmo que em mim não tenha gerado calores e sei lá mais o quê. Isso foi a mim que sou resolvida. Mas é mesmo o que disse que acontece, se calhar sou parva por acreditar nisto, mas acredito mesmo. Em Portugal ainda se peca muito por não falar!

      As pessoas fecham-se e só torna tudo pior. Mas deixa lá que no dia seguinte ao filme, eu deixo aqui as minhas lágrimas ahah! Sim porque vai ser uma desgraça total LOL

      Beijocas e obrigada pela opinião!!! Alguém que se tenha chegado à frente relativamente ao meu desabafo!

      Delete
    2. Vê lá é se contas como foi no cinema (podia ser tão má agora haha).
      Eu agora não posso comprar o livro, mas assim que tiver oportunidade irei fazê-lo.

      E tens razão, em Portugal ainda se peca muito em não falar e ainda (AINDA) são temas tabu! Eu até te podia contar quando fui a uma conferencia sobre a sexualidade (fiquei com a testa vermelha de tanto facepalm que mandei).

      Haha, sabes que este tipo de posts é sempre assim (vou-me calar para não assustar ninguém) :p

      Beijinho

      Delete
    3. Entendi-te perfeitamente...e... claro que conto muahahaha! Mesmo caladita, eu atingi logo a ideia, e acredito seriamente que haverão pessoas mais alegresinhas quiçá!

      Quando comprei os bilhetes só haviam 4 lugares disponíveis entendes? E eu até acho que comprei "cedo" LOL

      Eu sou desbocada por natureza, por isso é que tentei falar disto mas andei tanto às voltas... não se pode! Mandavam-me logo o blog pregar para outra freguesia!

      Beijo :D

      Delete
  2. Ainda não li os livros, mas tenho muita curiosidade. Provavelmente vou fazer como tu dizes: ver o filme e depois já não leio, sim porque sou um pouco preguiçosa no que conta a leituras. Gostei do blog, já sou seguidora.

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.