November 13, 2014

O mundo é um lugar estranho

O mundo é e será sempre um lugar estranho. Um mundo com prós e contras, com pessoas de todos os feitios, todas as mil e uma maneiras de ser possíveis.Cabe-nos a nós conseguir entender nem que seja um por cento deste mesmo mundo. E é verdade que nem todos conseguimos. Valha-nos os que conseguem, sortudos. 

Ora pessoas cheias de paciência, a passear pelas ruas, a encher os jardins e a brincar com as crianças durante o fim-de-semana, ora outras pessoas a correr de um lado para o outro como se não existisse o amanhã. Como se não fosse possível sequer deixar para minutos mais tarde. É este mundo estranho que é preciso evitar. Talvez seja preciso transformar o mundo num lugar mais respirável para todos nós. Mas infelizmente as notícias cada vez se tornam piores e mais mortíferas. E eu cada vez entendo menos o seu porquê. Caminhamos para a desgraça? Caminhamos para um lugar que deixo de reconhecer mais a cada dia que passa?  O mundo é um lugar estranho e as pessoas tornam-se estranhas. Só não sei se é o mundo que as muda, se são elas que mudam o mundo; mas creio eu que somos nós, pessoas, comuns mortais, que mudamos o mundo. Somos nós as almas estranhas que o tornamos assim. E depois ainda nos queixamos. É engraçado não é? Não tem graça nenhuma... 

- Pois não, não tem mesmo...

Mas ninguém liga. Ninguém pára para pensar. Uma cabeça para cada corpo. Um corpo para cada cabeça. E um umbigo em cada corpo. E é para esse pequeno buraquinho que olhamos quando ignoramos a estranheza deste mundo. E é causa desse não pensar que o mundo se vai transformando pouco a pouco, num lugar cada vez mais estranho. E é claro que existe o estranho que é bom, que depois como se costuma dizer se entranha. E existe o mau. E só estamos aqui a falar daquele que vai engolindo o nosso mundo. Uma estranheza fria, que nos afasta uns dos outros, que deixa de juntar as pessoas e vira-as umas contra as outras. Um mundo gélido. Um mundo que precisa de amor. Amor uns pelos outros, sem atitudes individualistas e rudes, sem tramar um e outro como se pegasse num punhal e pelas costas o traísse. Somos nós estas almas estranhas que fazemos com o mundo seja assim. E depois queixa-mo-nos mais uma vez... E desta vez digo-o:

- Não é engraçado. 


(é preciso ver que o mundo é um lugar estranho, mas também é preciso reconhecer que somos nós, com os nossos próprios passos que o tornamos nesse lugar tão estranho. é preciso querer melhorá-lo. é preciso amar. é preciso ser amado. é preciso lutar. é preciso ganhar forças. é preciso erguer as mãos e não cruzar os braços. é preciso sonhar. é preciso deixar de estranhar, e passar a entranhar.)

Autoria: Joana Farias

1 comment

  1. Gostei e estou totalmente de acordo ctg...as pessoas agem cada vez mais sem pensar nos outros, pensam apenas nelas próprias e no momento. Mesmo ao pensarem só nelas, não o fazem a médio ou longo prazo, e as consequências podem não vir no instante, mas acabam por aparecer, mais cedo ou mais tarde...

    PS: AMO-TE <3

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.