November 10, 2014

Be patient

É engraçado quando supostamente até nos dizem que temos pouca paciência (e que corresponde à realidade em de-ter-mi-na-dos assuntos), mas por outro lado temos uma paciência de saaaaaaanto. E é esse o meu caso. Podem apanhar-me num dia muito bom e a coisa corre em pleno, ou podem apanhar-me num momento em que não estou para aí virada ora porque já ouvi coisas que não queria, ora porque as pessoas são mal educadas ou então porque acordei assim. Acontece. Calha. Aguentem-se. Mas depois existem aqueles dias em que eu própria me apercebo que se fosse assim um ser humano tão horrível não era capaz de retorquir ou balbuciar uma única sílaba para determinadas pessoas ou situações! Por isso, eu consigo ter paciência de santo! E era bom lembrar-me disto todos os dias! Mas infelizmente não me lembro e depois é o que já sabemos. 

Já não é mau enquanto me lembrar! Mesmo constipada ainda consigo ser simpática e dar uns minutos para brincadeiras e parvoíces. Quem tem pouca afabilidade comigo, devia presenciar estes momentos, mas infelizmente não é o que acontece. E depois continuo a ter uma verruga no lugar do nariz (o coitado agora está ranhoso e tudo). 

No comments:

Post a Comment