July 16, 2014

Incondicional

É bom ver-te. Reconhecia-te em qualquer lado. E se não reconhecesse, tenho para mim a maior certeza de que correrias para vir ter comigo como fizeste nestes últimos dois dias. 
Nunca me julguei uma pessoa sortuda. E sei que não o sou. Mas há dias de sorte. Nesses eu ainda acredito...E eu tinha dois dias de sorte. Sabes, uma coisa é dizerem que estás bem, que melhoraste e que o pior já passou. Descansa-me o coração e tranquiliza-me a alma. Mas olhar-te, cheirar-te no meu colinho é outra coisa. É uma conversa de nós os dois. Fales tu do que falares, digas as maiores asneiras (entenda-se que não são palavrões, são bacuradas!). Podes dizê-las todas. Eu não me vou importar nunca de correr atrás de ti, de te ver crescer e também de te ver levantar o rabiosque da cadeira para dançares para quando as meninas passarem! Estou tramada, sou tia de um futuro parte-todos-os-corações-das-meninas. Mas desde que estejas bem, desde que te possa ver a sorrir seja pelo que for. Viverei sempre feliz. E eu sou uma pessoa difícil, que arranja facilmente motivos para andar preocupada... Mas tu fazes-me esquecer sempre de tudo o que estiver à minha volta, tanto de bom como de mau. O teu tempo comigo, é o teu tempo. E esse ninguém consegue roubar nunca. Não por maldade minha ou tua, mas porque seria algo impossível de acontecer. Está dentro de mim esse tempo. Parece que perante a tua presença és tu que mandas e carregas sempre no botão "OFF" do mundo, nunca de ti. 

E é ainda melhor saber que não te esqueces do que tenho escrito no braço. Podes ainda não saber ler na perfeição, e saber escrever assim-assim o teu nome. Mas já sabes reconhecer que o que cá tenho é o teu nome escrito no meu braço. Sabes sempre que é Afonso com um coração ao lado. E nunca me arrependerei de te ter sempre comigo. Fico feliz que nunca te esqueças que da razão que te disse. É para nunca me esquecer de ti. Mas, mesmo que não a tivesse não me esquecia. E um dia hás-de saber isso ou entender. 

Gosto que saibas que gosto de ti. 

12 comments

  1. gosto muito :) também ando a pensar fazer uma, dedicada a alguém que amo muito e que é, tal como o teu sobrinho é para ti, "o meu pequenino"! (o meu irmão)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acho que fazes muuuito bem! Morro de amores pela minha peste!

      Delete
  2. Ah, eu queria também fazer uma do meu avo!
    Mas com a minha futura profissão, acho que as tatuagens não são nem bem vistas, nem aceites :/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu fiz antes de começar a trabalhar, e hoje em dia trabalho com crianças. Também não é o ideal, mas a razão que é...e os papás até à data nunca levantaram problemas. Mas podes sempre fazer, opta é por uma parte mais escondida...a minha está visível a todos! Pode ser mais complicado assim...

      Delete
    2. Normalmente nesses casos as pessoas até acham bonito, eu mesmo que tente esconder se for mesmo uma politica para seguir à risca, caso alguma vez faça e eles descubram.. . É pior a emenda que o soneto :p

      Delete
    3. Acham mais ou menos... Porque pode incentivar a fazer algo do género! É um pouco ambíguo, já a fiz há uns dois aninhos quase, e por mim já fazia outra... mas por trabalhar com crianças optei por (por enquanto) estar quieta :P

      Delete
    4. Clever :p.
      Eu terei de ponderar, mas já sei que assim que começar a fazer alguma tatuagem e depois não querer parar :p hehe

      Delete
    5. Eu também dizia isso, e a vontade de fazer é alguma e ainda não fiz! E nem foi pela dor...porque não senti grande dor! :P

      Delete
  3. Que bonito! O Afonso daqui a uns anos lê isto e fica logo com o coração derretido :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada! Eu espero bem que sim! Se bem que ele já vai entendendo, já tem 5 anos e lembra-se do porquê da tia ter feito a tatuagem : ))

      Delete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.