June 30, 2014

Como conseguimos encarar a morte? #22

Sinceramente não se encara a morte de maneira nenhuma. Encara-se de má vontade. Ninguém sabe o que fazer, ninguém sabe o que dizer, nem a si mesmo, nem a quem perde. A dor da morte é incalculável e provavelmente só quem passa por isso é que sabe dar o verdadeiro valor. Não sou mãe, e tentar (sim, tentar porque na realidade é impossível) imaginar a dor que será perder algo que fez parte de nós durante largos meses, que sentimos crescer e posteriormente veremos dar cada passo e por consequência ver as suas vitórias ao longo da vida... é de facto impossível. 

O que fazemos quando recebemos essa notícia? Como encaramos os dias e as noites? Ser mãe não é ver o nosso filho ir-se embora primeiro do que nós... Isso tenho a certeza apesar de não ser mãe. Essa deve ser uma dor imperdoável para a qual o ser humano não está preparado. Nem tem de estar. Não era suposto ser assim. 

Podem não sair as informações todas cá para fora, podem de facto ter havido uma ou outra razão menos boa, um descuido, qualquer coisa... mas a parte disso foi uma morte. Uma morte de um jovem de 29 anos. 

Temos de dar mais valor à vida... aproveitá-la. Aproveitar todos os dias como se fosse o nosso último dia, a nossa última oportunidade... 

Força à família toda....

No comments:

Post a Comment