December 12, 2010

Encher o saco

Enchi o meu saco - e ele não é pequeno, apesar de vocês julgaram que sim -, enchi-o e só sinto necessidade de escreve-lo, dizer tudo aquilo que me apetece e me surge na cabeça. Tudo aquilo que vamos guardando, tudo aquilo que deixamos para nós; um dia salta cá para fora - caput -, e depois queixam-se. Reclamam que somos isto ou aquilo, que não fomos dotados de uma certa cota de paciência à nascença. Enganam-se. 

Enganam-se, porque dotaram-me de uma paciência enorme - maior do que eu - e olhem que eu até nem sou muito pequena. 

Vou levando pequenos pontapés. Um. Dois. Três... Vou levando, vou caindo e vou-me erguendo. Para vossa desgraça e infelicidade, eu ergo-me sempre. Mandem-me para o rés do chão, mandem-me para o chão até, eu vou continuar a mesma - cabeça erguida, consciência tranquila -, magoada, mas, vacinada. E aqui para nós, não há nada melhor do que estarmos vacinados. Eu adoro a sensação. Custa sempre levar a primeira vacina, e talvez a segunda; porém, depois já somos mestres e chefes. Venham elas. Eu estou cá para isso mesmo. Estou cá para me encherem o saco. Vão fazê-lo toda a vida, vão levar os dias a moer-me e a tentar acabar com a felicidade que eu possa sentir. Vão tentar destruir pequenas coisas e grandes coisas. Vão perder a coerência e a racionalidade e fazer, desculpem o termo, asneira. Parabéns. Meus queridos, os mais sinceros parabéns! Ganharam não só o papel de estúpidos, como também o de burros. 

Burros porque perdem o que querem e o que não querem. E digo-vos mais, caso não percam logo, um dia, mais tarde, a vida irá encarregar-se da vossa penalização, e, é aí, que tu, burro, vais levantar as mãos ao céu e desejar nunca ter feito o que na verdade, fizeste. 

Enchi o saco. Enchi, enchi, e enchi. Só me apetece gritar ao mundo que enchi o meu saco, o meu grande saco. O meu saco. Não foi o de mais ninguém, foi o meu. Para quê jogar uma mão amiga, ou uma mão, quando em troca nada nos dão? Para quê, vida, diz-me, porquê...

Post a Comment

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.