May 20, 2010

Desenhos perdidos

Pegas na tua falta de imaginação e desenhas um coração. Um simples e pequeno coração. Não te digo que o tamanho importe, importa o que consegues pôr lá dentro; importa-me, a mim, o que tu tens dentro dele. Gostava de saber o que trazes lá, se me trazes a mim; queria tanto saber se sou eu que vou lá ficar e vou conseguir que esse pequeno coração que desenhas-te, seja o melhor coração de todos. Olho para esse teu coração, e há dias em que não vejo nada. Talvez tenha sido pega pela cegueira ou talvez a culpa seja toda tua e não tenhas mesmo lá nada, senão esse pobre e pequeno coração. De vez em quando apetece-me dizer-te que o leves de perto de mim, que me faças sofrer e que desapareças. Apetece-me mandar-te embora e trancar a porta; mas infelizmente, nunca o faço. Chama-me burra, eu deixo. Mas aponto-te logo para esse teu desenho, tão teu, tão perdido. Aponto-te e mostro-te que estás errado. Digo-te que os teus braços estão cruzados como duas espadas que se cruzam quando chocam uma na outra. Se não te queres ir embora e não me permites mandar-te embora, pelo menos sai daqui e desenha mil e um desenhos, perdidos, prontos para ser achados em algum lugar, talvez tomem algum rumo; talvez eu esteja só a dizer-te que não me importa o tamanho do teu coração, mas o que queres fazer com ele e com a palavra «sentimentos».

1 comment

  1. eu sou uma artista! (a)
    só eu é que te desenho escas coisas bonitas ahah

    ReplyDelete

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.