December 15, 2009

Expressões soltas

Não gosto de pessoas que se intrometem nas minhas conversas, fico realmente chateada, chega-me a apetecer abanar as pessoas e dizer-lhes: abre os olhos, não é suposto ser contigo porque se fosse seria contigo que estava a falar e não com a pessoa com quem falo, às vezes acho que as pessoas ou não se apercebem ou fazem-se de parvas para ver se um dia eu acordo bem disposta e conto sem dar nenhuma resposta desagradável; sonham, continuaram a sonhar porque isso nunca irá acontecer; não gosto que gritem comigo quando estão realmente chateados com qualquer coisa; embora eu leve os dias a falar com uma voz muito aguda e irritante, odeio pessoas que não vêm, não notam quando já chega, quando estão a mais; gosto de sorrir com as pessoas que são realmente importantes para mim, gosto de escrever, mesmo que nem sempre escreva, mesmo que nem todas as pessoas entendam o valor da escrita; pouco me importa o que as pessoas pensam da forma como sou nos dias mais difíceis, prefiro que gostem de mim, como qualquer pessoa, mas não sou nada fácil; não confio logo nas pessoas, nem o quero fazer. Já me queimei e não vou tornar a fazê-lo. A vida ensinou-me isso. Não gosto que não me deixem falar, que se calem. Gosto que contem as coisas como elas são,  embora eu não consiga fazê-lo, sei que em determinadas situações é o melhor. Gosto de viver, acima de tudo; mas não consigo gostar, nem quero, de pessoas que julgam que vivem ou que sabem viver e no fim só metem e só sabem meter os pés pelas mãos, e se trocam totalmente. É suposto vivermos a vida, e aprendermos a vivê-la também. 

Post a Comment

Latest Instagrams

© Joana. Design by Fearne.